Domingo 21/10/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
ANS lança Pesquisa de Satisfação dos Beneficiários

As operadoras de grande e médio porte podem aderir até o dia 10 de agosto à participação na Pesquisa de Satisfação dos Beneficiários, lançada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). As operadoras participantes terão pontuação positiva no Programa de Qualificação da Saúde Suplementar e no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS).

 

Os resultados do levantamento, a partir do ano base 2012, serão utilizados para compor um novo indicador na dimensão da Satisfação dos Beneficiários do Programa de Qualificação da Saúde Suplementar. Este indicador tem peso três (3) nesta dimensão, portanto a operadora que não participar da pesquisa terá nota 30% inferior. A dimensão da Satisfação dos Beneficiários representa 20% do IDSS.

Leia mais +
Lucro das operadoras do mercado de saúde suplementar soma R$ 1,2 bilhão

Segundo dados da Agência Nacional de Saúde Suplementa (ANS), o setor de planos de saúde registrou lucro de líquido de R$ 1,27 bilhão no primeiro trimestre de 2012. Esse número representa uma queda de 0,7% em relação ao mesmo período de 2011, que registrou o valor de R$ 1,28 bilhão. Entre janeiro e março, o lucro do segmento caiu para R$ 1,2 bilhão, o que representa 2,43%.

 

O resultado não inclui operadoras de planos odontológicos com menos de 20 mil vidas, que podem enviar seus resultados à ANS apenas no último trimestre do ano. No caso de operadoras como a Bradesco Saúde, segunda maior do país, o lucro líquido no primeiro trimestre caiu 25%, ficando em R$ 151 milhões.

Leia mais +
ANS lança consulta para definir regras de reajuste para planos coletivos

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) abre consulta pública para a proposta de nova Resolução Normativa que vai estabelecer as regras de reajuste para os contratos dos planos coletivos com menos de 30 beneficiários. A medida vai determinar que as operadoras de planos de saúde agrupem os seus contratos coletivos com menos de 30 vidas e calculem um reajuste único para esse grupo de contratos. É importante ressaltar que a ANS não definirá os percentuais de reajuste destes planos, mas as regras para o cálculo desses percentuais.


Os planos coletivos com menos de 30 vidas representam 85% dos contratos de planos de saúde no país, com cerca de 2 milhões de usuários. O objetivo central da proposta de nova Resolução Normativa é diluir o risco desses contratos, oferecendo maior equilíbrio no cálculo do reajuste.

Leia mais +
Envelhecimento, crise e emprego podem afetar Setor Suplementar

Um dos fatores de maior impacto para a Saúde Suplementar, o envelhecimento da população, é o objeto de estudo de uma projeção de impacto econômico que está sendo desenvolvida pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), cujos resultados devem ser apresentados no próximo dia 27 de novembro, em São Paulo, em parceria com o Banco Mundial.


De acordo com o presidente do IESS, Luiz Augusto Carneiro, este é um grande projeto de pesquisa que pretende demonstrar as dificuldades enfrentadas pelo Setor em relação à longevidade da população, tendo em vista limitadores econômico-financeiros, como a regra da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que impede o reajuste dos planos para beneficiários acima dos 59 anos. Isto é, a norma prevê que, a partir dessa faixa etária o plano só pode ser até seis vezes maior do que a faixa etária de 18 anos, mantendo-se fixo nesse patamar. Esta relação deve ser mantida no contrato enquanto o beneficiário estiver no plano. Carneiro explicou que a adaptação das normas ao Estatuto do Idoso também trouxe problemas ao Setor, uma vez que as exigências estão sendo impostas a contratos que já existiam antes da criação do Estatuto, o que dificulta a recuperação financeira das operadoras.

Leia mais +
Inscrições abertas para o 11º Prêmio Sinog de Odontologia

O Sinog acaba de lançar a 11ª edição do Prêmio Sinog de Odontologia destinado a cirurgiões-dentistas e estudantes de odontologia. O tema “Diretrizes Clínicas: protocolos clínicos de atendimento nas especialidades odontológicas como padrão de qualidade” foi destinado para a categoria dos cirurgiões-dentistas e para os estudantes de odontologia o tema selecionado foi “Perfil da nova geração de cirurgiões-dentistas frente à metodologia do ensino odontológico: perspectivas didáticas para a formação do novo profissional”.

 

A premiação para modalidade dos cirurgiões-dentistas será de R$ 13 mil reais e para os estudantes de odontologia será de R$ 8 mil reais, sendo que ambos também receberão diploma e troféu. Vale ressaltar que, na categoria estudantil, caso o trabalho vencedor tenha contado com a supervisão de um professor orientador, o docente receberá como homenagem uma menção honrosa e a participação na solenidade de premiação, e a Faculdade de Odontologia cujo trabalho apresentado por seu estudante for o vencedor também receberá um troféu.

Leia mais +
Empresas usam saúde como fator competitivo

Garantir uma remuneração competitiva com o mercado, oferecer participação nos lucros e promover os funcionários a cada meta alcançada. Esta seria uma receita de sucesso se a administração de uma companhia se limitasse a um plano cartesiano, mas os gestores bem sabem: gerenciar pessoas não consiste apenas em uma designação de tarefas e recompensa pelo trabalho desempenhado.

 

Assim como o emprego pode ser visto como a segunda casa, os funcionários acabam sendo a segunda família e necessitam de cuidados e valorização do bem-estar, para manterem as tarefas em execução. O problema é que, durante muito tempo, a preocupação das empresas estava somente na obtenção de lucros, com a qualidade de vida dos colaboradores como item secundário no planejamento estratégico. Essa falta de atenção não apenas com a saúde de quem trabalha na corporação, mas também com a maneira como as pessoas se relacionam resultou em estatísticas de baixa produtividade, insatisfação com o ambiente de trabalho, absenteísmo e demissões.

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri