Segunda-feira 26/02/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
Planos de saúde chegam a 1 em cada 4 brasileiros

A parcela da população brasileira que conta com a cobertura de planos de saúde atingiu um patamar recorde no primeiro semestre de 2012. Segundo dados da pesquisa Foco Saúde Suplementar, publicada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), um em cada quatro brasileiros possui algum tipo de cobertura de assistência médica particular.

 

O estudo revela que a taxa de crescimento dos beneficiários tem relação direta com a saúde da economia brasileira. Apesar de o índice de cobertura de 25% ser o maior da série histórica desde a regulamentação do setor, o ritmo de crescimento da base de usuários de planos coletivos caiu de 12,2% para 5,2%, na comparação entre o 1.º semestre do ano passado com o 1.º semestre deste ano. No mesmo período, o PIB também apresentou desaceleração de 3,7% para 0,6%. Mesmo assim, quase três milhões de brasileiros foram incorporados ao mercado de saúde suplementar.

Leia mais +
Gasto com plano de saúde poderá chegar a R$ 80 bi em 2030

Os gastos com planos de saúde privados no País devem ultrapassar R$ 80 bilhões em 2030, o que representará um crescimento de mais de 35% em relação aos R$ 59,2 bilhões despendidos pelas operadoras em 2010.


A estimativa inédita foi apresentada nesta terça-feira (27) pelo IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar) e mostra que o aumento no valor é consequência do crescimento do total de beneficiários de planos de saúde e, principalmente, da parcela de idosos.

Leia mais +
ANS busca opinião de usuários sobre planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) quer saber a opinião dos beneficiários sobre os planos de saúde. A pesquisa de satisfação, com clientes de operadoras com mais de 20 mil usuários, é feita por telefone e a coleta de dados vai até 30 de novembro.

 

Em um questionário, que leva cerca de cinco minutos para ser concluído, os beneficiários avaliam a rede, preço do plano, e dão uma nota geral para o serviço. "O que está sendo investigado é a satisfação dos beneficiários com os serviços prestados por cada operadora de plano de saúde, de forma padronizada, proporcionando subsídios para a comparação entre as operadores", explica a Coordenadora da Qualidade e do Conhecimento da ANS, Andréa Lozer.

Leia mais +
Pesquisa do TCU mostra a evolução da governança de TI na ANS

O resultado do Levantamento de Governança de Tecnologia da Informação 2012, realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), revelou que o índice (IGov TI) da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) passou de um nível inicial de 0,24, em 2010, para um intermediário de 0,57. Outra conquista importante, divulgada no relatório individual, foi a 4ªcolocação entre as 11 agências reguladoras participantes. Na classificação geral, a ANS ficou em 63º lugar, e no segmento EXE-Sisp, que abrange as organizações do Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática, se posicionou em 22º.

 

“Esse resultado é fruto do esforço e da dedicação de todos os envolvidos na governança e na gestão de Tecnologia da Informação da ANS”, comemora a Gerente Geral de Informação e Sistemas, Márcia Marinho.

Leia mais +
Justiça estabelece prazo para Anvisa autorizar importações

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) terá um prazo de seis meses para inspecionar fábricas de equipamentos de saúde no exterior, após a solicitação de autorização de importação realizada pelas empresas do setor. Inspeção é requisito necessário para que os equipamentos possam ser utilizados no país. A decisão judicial foi tomada após a Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares (Abimed), que representa 128 empresas do setor, ter processado a Anvisa devido a demora na aprovação de produtos de saúde.

 

Segundo a Abimed, atualmente, cerca de 1.200 inspeções na Anvisa estão pendentes. A maioria dos pedidos está na fila desde 2009, ano em que a agência estabeleceu a regra de que produtos de saúde importados só poderiam ser autorizados se a fábrica responsável pela sua produção fosse inspecionada pela Anvisa. Ainda segundo informou a Abimed, a Anvisa realiza aproximadamente 200 inspeções por ano.

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri