Sexta-feira 25/05/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
Compra de plano de saúde não deve ser feita por impulso, alerta ANS

Apesar da constante exposição do consumidor a anúncios de operadoras, a compra de planos de saúde, particulares ou coletivos, não deve ser feita por impulso, segundo orientação do secretário executivo da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), João Luis Barroca.

Em entrevista à Agência Brasil, ele lembrou que a ANS lançou nesta semana o Guia Prático de Planos de Saúde. A ideia é orientar quem já é beneficiário de algum plano e também quem pensa em contratar uma operadora pela primeira vez.

Leia mais +
Governo não vai subsidiar plano de saúde popular, diz Padilha

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, negou, nesta quinta-feira 14, que o governo federal irá propor desonerações fiscais para as operadoras criarem planos de saúde a preços populares. A discussão sobre a proposta, noticiada em fevereiro pela Folha de S.Paulo, causou reações de profissionais da área pública da saúde. Para eles, o governo financiaria a iniciativa privada por meio de subsídios em vez de investir diretamente no setor. Desde 2000, os investimentos diretos da União em saúde têm caído em relação ao PIB. Nos últimos três anos, a arrecadação de impostos do governo federal foi recorde, porém, o crescimento do PIB foi baixo. “Com isso, o orçamento do SUS, que resulta da conta com o que foi gasto no ano passado mais a variação do PIB nominal, foi prejudicado”, afirma o deputado federal Darcísio Perondi (PMDB), líder da Frente Parlamentar de Saúde.

Em meio às críticas, Padilha se reuniu com representantes do Conselho Nacional de Saúde (CNS), nesta quinta-feira 15, e negou que o Palácio do Planalto prepare um plano de benefícios para as operadoras que não possuem dívidas com a União – 59% do total. O valor da dívida das empresas de planos de saúde já atinge os 110 milhões. Além disso, as operadoras de saúde lideram as queixas de consumidores por má prestação de serviços, segundo o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).

Leia mais +
Planos de saúde privados terão que cobrir implante do “ouvido biônico”

Todos os planos de saúde privados do país devem garantir a realização do implante coclear bilateral, sem restrições de idade. A decisão, proferida pela Justiça Federal de São Paulo, atende pedido formulado em março de 2011 pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC). O implante coclear, popularmente conhecido como “ouvido biônico”, é um aparelho eletrônico de alta complexidade tecnológica utilizado para restaurar a audição em portadores de surdez severa.

“A cobertura é integral, obrigatória, nos casos de surdez unilateral ou bilateral, de acordo com indicação médica e preenchidos determinados critérios”, diz um trecho da sentença, assinada pela juíza federal substituta Marcelle Razazoni Carvalho.

Leia mais +
Mulheres usaram mais os planos de saúde para exames preventivos no primeiro semestre de 2012

O número de mulheres que se submeteu a exames preventivos por planos de saúde no primeiro semestre do ano passado cresceu em relação ao mesmo período de 2011, divulgou hoje (14) a Federação Nacional de Saúde Suplementar, que representa 15 grupos de operadoras, com 37% do mercado e 25 milhões de clientes. 

Mais de 562 mil mamografias foram realizadas nesse período, contra 519 mil em 2011, um aumento de cerca de 7,5%. Os exames de papanicolau subiram 4,7%, de 892 mil para 934 mil em 2012. Os dois exames são importantes para o diagnóstico do câncer de mama, no primeiro caso, e do câncer de colo de útero, no segundo. 

Leia mais +
Hospitais fazem progresso, mas ainda têm desafios em EHR

Se a pesquisa anual da HIMSS (Heathcare Information and Management Systems Society) com CIOs indica alguma coisa, é que hospitais estão seguindo muito bem na jornada rumo ao uso significativo de registros eletrônicos de saúde (EHR, da sigla em inglês) e, finalmente, a cuidados mais seguros e com melhor custo-benefício. Mas os líderes de TI de saúde esperam ser desafiados, futuramente, por outras reformas na área de saúde, incluindo a obrigação de criar Organizações de Cuidados Responsáveis (ACOs). 

Dos 298 CIOs entrevistados online entre dezembro e fevereiro, 66% disseram que suas organizações já foram qualificadas no estágio 1 de Uso Significativo, e outros 4% disseram esperam conseguir tal feito até o final de 2012. E 75% dos entrevistados, representando quase 600 hospitais por todos os EUA, disseram que planejam estar no estágio 2 em 2014, o primeiro ano do estágio 2, segundo anunciaram oficiais da HIMSS, na conferência anual da organização, em Nova Orleans. 

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri