Sexta-feira 23/02/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
ANS vai liberar provisões de quem ressarcir SUS em dia
Norma foi aprovada ontem. Especialista diz que planos já têm benesses demais

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) vai liberar parte das reservas que as operadoras de planos de saúde mantêm para garantir o serviço e pagar as dívidas, como as com o Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo Bruno Sobral, diretor de Desenvolvimento Setorial da agência, a medida foi aprovada ontem e a resolução normativa vai ser publicada na próxima semana:
Leia mais +
Monitoramento Assistencial de maio/2013 já está disponível
A partir desta quarta-feira, 15 de maio de 2013, as operadoras de planos de saúde poderão consultar através de acesso ao programa PTA, o Prontuário de Resultados e o Painel de Indicadores do Monitoramento Assistencial, referentes ao processamento de maio/2013.

O objetivo do monitoramento é acompanhar a evolução do risco assistencial das operadoras através da identificação de indícios de anormalidades administrativas e assistenciais que possam ocasionar descontinuidade da assistência prestada aos beneficiários conferindo, assim, transparência aos critérios adotados para a realização das Visitas Técnicas Assistenciais nas operadoras.
Leia mais +
“Congresso deve garantir mais recursos à saúde ainda este ano”
O Congresso deverá aprovar ainda este ano proposta destinada a ampliar a parcela dos recursos do Orçamento da União para o Sistema Único de Saúde (SUS), conforme previsão do senador Humberto Costa (PT-PE). Depois de afirmar que a medida legislativa é inevitável, em audiência nesta quinta-feira (16), ele acrescentou que já alertou integrantes do governo para esse fato, levando em conta a importância da participação do Executivo no debate.

“A medida virá, com o governo querendo ou não. Então, o governo precisa sentar-se à mesa, juntamente com os parlamentares e os movimentos sociais”, observou.
Leia mais +
Planos de saúde precisam justificar negativas de cobertura por escrito
Está valendo há uma semana a resolução da Agência Nacional de Saúde (ANS) que obriga as operadoras de planos a explicar por escrito por que recusaram algum pedido de cobertura. Segundo o Procon, só em São Paulo quase dois mil pedidos de cobertura foram negados em 2012.

No ano passado, o frentista Juvenal Eugênio descobriu que estava com câncer no intestino. A doença se espalhou para o pulmão e para o fígado. O plano de saúde banca o tratamento de radioterapia e quimioterapia, mas se recusa a comprar um dos medicamentos essenciais. Juvenal precisa tomar uma dose a cada duas semanas e cada uma delas custa em torno de R$ 5 mil.
Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri