Sábado 26/05/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
ANS estabelece teto de 9,04% para reajuste de planos de saúde individuais

Brasília – A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) definiu em 9,04% o índice máximo de reajuste para os planos de saúde médico-hospitalares individuais e familiares, contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à Lei 9.656/98. O percentual, divulgado hoje (22), foi aprovado pelo Ministério da Fazenda e é o teto válido para o período entre maio de 2013 e abril de 2014.

 

A medida atinge 17,6% dos associados aos planos de assistência médica, cerca de 8,4 milhões de pessoas, de acordo com a agência. O índice de reajuste autorizado pela ANS só pode ser aplicado a partir da data de aniversário de cada contrato. É permitida a cobrança de valor retroativo, caso a defasagem entre a aplicação e a data de aniversário seja de, no máximo, quatro meses.

Leia mais +
Planos odontológicos mais populares

A bola da vez do mercado de saúde privada é o plano odontológico. Em 2012, esse produto cresceu 9,97%, totalizando 18,6 milhões de usuários no país. Já o plano médico-hospitalar teve expansão de 2,9%, somando 47,9 milhões de beneficiários. No Nordeste, esse número dobrou - o crescimento foi de 18,54%, com 3,5 milhões de clientes. O aumento do emprego formal e a ascensão das classes C e D ampliaram o acesso da população aos serviços pagos.

As estatísticas da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostram que este segmento da saúde privada tem avançado na velocidade de dois dígitos nos últimos dez anos. Geraldo Lima, diretor-presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog), aponta alguns fatores que contribuíram para o crescimento do produto. Além da chegada da nova classe C ao mercado de saúde, a maior empregabilidade estimula a contratação de planos empresariais e coletivos pelas empresas. “É um objeto de desejo do colaborador”, diz Lima.

Leia mais +
Procon orienta sobre planos de saúde

A contratação de um plano de saúde gera várias dúvidas. Cuidados, tipos de contratos, tipos de planos, prazos máximos de carência, coberturas e exigências estão entre as questões que envolvem a contratação.

- Siga o Governo do Estado de São Paulo no Twitter e no Facebook

Leia mais +
Saiba quais são as doze dúvidas mais comuns sobre os planos de saúde

Os planos de saúde são queixas comuns dos consumidores brasileiros. Para evitar problemas é fundamental que antes de contratar, o consumidor verifique quais são os tipos disponibilizados pelas empresas e quais os planos mais adequados para ele. Pensando nisso, o Procon-SP respondeu as 12 dúvidas mais comuns a respeito da contratação de planos de saúde.

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri