Sábado 17/02/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
BNDES terá linha de crédito para financiar operadoras

Segundo o presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), André Longo, o governo estuda, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), abrir uma linha de crédito para financiar operadoras de planos de saúde. O objetivo é oferecer recursos para ampliação de redes hospitalares, e o pedido teria partido das próprias empresas, que não teriam como fazer estes investimentos, informou nesta quinta-feira (24) o jornal O Estado de S. Paulo. 

Para apoiar o programa de concessão do banco, a agência está elaborando uma resolução para garantir que as operadoras ofereçam como garantia do empréstimo uma reserva técnica que evite prejuízos aos consumidores caso tenham problemas de caixa. Para Longo, essa regulamentação é suficiente.

Leia mais +
Planos de saúde passam a cobrir 37 medicamentos contra o câncer

Os planos de saúde no Brasil terão de cobrir o custo de 37 medicamentos orais contra o câncer a partir de 2 de janeiro de 2014, segundo anunciaram nesta segunda-feira (21) o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

De acordo com o governo, a principal vantagem da garantia dos remédios via oral para o câncer é que parte dos pacientes poderão ser tratados em casa, sem ter de ir a clínicas e hospitais, minimizando riscos e infecções.

Leia mais +
Contratar um plano de saúde exige atenção

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (30) a proposta de emenda constitucional do Orçamento Impositivo, que obriga o Executivo federal a liberar recursos para despesas inseridas no Orçamento da União por deputados e senadores, as chamadas emendas parlamentares individuais. 

Pelo texto aprovado na CCJ, 50% das emendas de deputados e senadores devem ser destinadas à área da saúde, como queria o governo. De acordo com a assessoria da presidência do Senado, o texto pode ser votado ainda nesta quarta no plenário da Casa. Depois a matéria, que já havia passado pela Câmara, deve voltar para a análise dos deputados, porque foi modificada pelos senadores.

Leia mais +
O que esperar do prontuário eletrônico?

Intuitividade, flexibilidade e simplicidade foram os aspectos considerados essenciais para o funcionamento do Prontuário Eletrônico (PEP), segundo o Assessor Estratégico para Gestão Clínico Hospitalar da MV, Marcello Niek, durante o MV Experience Fórum 2013. 

“Essas três qualidades traduzem resultados tanto clínicos, acadêmicos e financeiros”, diz o executivo, contratado em junho deste ano pela sua formação como médico radiologista e experiência em desenvolvimento de sistemas.

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri