Domingo 21/10/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
Pesquisador cria ferramentas utilizadas pela internet para auxiliar estudos em saúde

Um trabalho desenvolvido pelo chefe do Setor de Informática da Fiocruz Pernambuco, Eduardo Jaime Ferraz, inova com o desenvolvimento de tecnologia para pesquisas em saúde via web. A iniciativa pesquisa e implanta programas para auxiliar os estudos da área da saúde, que podem assim ser aplicados em dissertações e teses. No total, já foram criados nove sistemas web na Fiocruz Pernambuco com GeneXus – ferramenta de desenvolvimento de sistemas que permite criar aplicativos para as linguagens e plataformas mais populares do mercado, sem necessidade de programar.

O primeiro sistema desenvolvido para a Fiocruz foi o WebCeua, em 2007. A solução cadastra, autoriza e emite a licença de utilização de animais para pesquisas. Ao acessar, o pesquisador deve informar os tipos de animais que quer utilizar, espécie, quantidade, sexo e idade. Os dados do projeto são automaticamente enviados para a Comissão de Ética no Uso de Animais (Ceua) do Rio de Janeiro, que analisa a solicitação. Após o pedido ser aprovado, o pesquisador recebe a licença de utilização. Esse processo reduz a necessidade de impressão dos projetos e diminui o tempo de análise, que de mais de dois meses caiu para, em média, duas semanas. O WebCeua já tem mais de 1 mil usuários e pode ser acessado aqui.

Leia mais +
Mercado de planos de saúde ganha 2,3 milhões de beneficiários nos últimos 12 meses

O total de beneficiários de planos de saúde médico-hospitalar no Brasil chegou a 50,72 milhões em março. Um crescimento de 4,7% em relação a março de 2013, quando o mercado contava com 48,46 milhões de beneficiários. Os dados constam do boletim “Saúde Suplementar em Números”, produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) com as informações que acabam de ser atualizadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O boletim está disponível em www.iess.org.br.

Luiz Augusto Carneiro, superintendente-executivo do IESS, destaca que o resultado foi puxado pela contratação de planos coletivos, que cresceram 5,8% entre março de 2013 e o mesmo mês deste ano. Nesse período, o total de beneficiários de planos coletivo empresariais avançou 6,3%. Já o total de beneficiários de planos coletivos por adesão cresceu 3,6% e o de planos individuais, 1,4%.

Leia mais +
Alta carga tributária pode prejudicar o Dia dos Pais

Os preços de produtos como eletroeletrônicos e perfumes, que em geral pesam mais no bolso do consumidor, principalmente quando são importados, podem restringir a compra de presentes no Dia dos Pais, avalia o presidente-executivo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), João Eloi Olenike. “A alta carga tributária sobre os presentes favoritos para a data especial deve-se ao fato de que são considerados itens supérfluos pelo legislador e, no caso dos produtos importados, por possuírem uma incidência ainda maior de tributos”, explica o especialista, ressaltando que mercadorias como roupas também integram a lista dos mimos mais caros para consumir neste período.

De acordo com estudo da BDO Brasil, que calculou o peso dos impostos no valor final de produtos sugeridos como presentes para os pais, os tributos devem equivaler a 94% do preço dos artigos mais procurados nesta data. Segundo o levantamento, os campeões da lista de produtos encarecidos pelos tributos são: garrafa de uísque (94,25%), caixa de charutos (64,25%) e garrafa de vinho (54,25%). Ainda segundo o estudo, para os filhos que quiserem agradar sem gastar tanto com tributos, as opções mais econômicas são mala de viagem (37,25%), camisa social (27,25%) e tênis (27,25%).

Leia mais +
Fecomércio mira esforço contra carga tributária
Eleito para comandar a Fecomércio-RS de julho de 2014 a junho de 2018, o empresário Luiz Carlos Bohn tomou posse mostrando um direcionamento enfático em busca de melhores condições para as empresas gaúchas do comércio, serviços e turismo.  Já no discurso de posse, cerimônia realizada na semana passada, Bohn elencou os entraves econômicos que dificultam a expansão empresarial. De acordo com o gestor – que se diz ansioso para dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo antecessor, Zildo de Marchi –, a intervenção do Estado é um dos pontos a serem combatidos pela entidade.
Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri