Quinta-feira 16/08/2018
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
OPAS aprova ações para acesso universal à saúde

Representantes dos ministérios da Saúde dos países das Américas definiram uma série de ações para avançar na garantia do acesso e da cobertura universal à saúde. A estratégia foi aprovada no 53º Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), realizado na última semana em Washington, nos Estados Unidos. As medidas abrangem temas como: prioridade para grupos em situação vulnerável, melhoria da atenção primária e da organização, gestão e eficiência dos serviços de saúde.

A OPAS ficou com a incumbência de formular um documento único para ser seguido pelos países. Após intenso debate, o Brasil garantiu como elementos fundamentais da proposta regional o acesso universal e a ideia de saúde como direito, premissas e valores do Sistema Único de Saúde (SUS). “Enfatizamos a importância do fortalecimento dos sistemas de saúde e da governança do setor com base nos princípios da integralidade e equidade, a fim de que possamos fazer frente aos desafios nacionais e globais”, explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, que chefiou a delegação brasileira.

Leia mais +
Saúde de executivos brasileiros vai mal, aponta pesquisa

Estresse e baixa qualidade de vida estão afetando a saúde dos executivos brasileiros, conforme revelou um levantamento da Omint divulgado esta semana, e que avaliou as condições de saúde de 20 mil executivos durante o primeiro semestre de 2014. Dos 20 problemas mais comuns apresentados por esta população (profissionais que vão da média gerência à alta gestão), 11 são consequências de uma vida estressada e hábitos de vida pouco ou nada saudáveis.

Segundo Caio Soares, diretor médico da Omint e coordenador da pesquisa, se o estresse das longas jornadas de trabalho contribui para um número maior de executivos com sintomas de ansiedade, depressão, insônia, enxaqueca, tensões musculares e problemas nas costas e pescoço, o pouco cuidado com a alimentação e o sedentarismo faz com que quatro das principais doenças causadoras de doenças cardíacas apareçam no ranking das chamadas “doenças corporativas”. São elas a hipertensão, diabetes, colesterol e o excesso de peso (4º lugar no ranking).

Leia mais +
Entre 96, Brasil é 58º no ranking de qualidade de vida dos idosos

O Brasil está no 58º lugar no ranking de qualidade de vida para as pessoas na terceira idade. Entre os 96 avaliados, a Noruega está no primeiro lugar, seguida de Suécia, Suíça, Canadá e Alemanha.

Os dados foram apresentados no relatório Global Age Watch 2014, divulgado nesta semana por ocasião do Dia Internacional do Idoso, comemorado em 1º de outubro. A classificação é elaborada todos os anos pela organização britânica de ajuda à velhice Help Age.

Leia mais +
Anvisa estabelece exigências para volta de emagrecedores

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve publicar nos próximos dias resolução determinando que, para voltarem a ser comercializados, os emagrecedores contendo mazindol, femproporex e anfepramona deverão ser registrados novamente pelos fabricantes na agência reguladora. Com a exigência, a Anvisa fará nova avaliação dos remédios, levando em conta a comprovação de eficácia e segurança dos produtos.

Segundo a nova norma, aprovada na terça-feira (23) pela diretoria colegiada da Anvisa, as farmácias só poderão manipular os referidos medicamentos depois de registrados na agência.

Leia mais +
Presentes do Dia das Crianças têm até 72% de imposto

Quem presentear uma criança no próximo dia 12 de outubro vai estar ajudando a engordar os cofres do governo. Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), os presentes mais comuns para o Dia das Crianças têm até 72% em impostos.

O maior percentual, de 72,18% se aplica ao videogame, tanto o aparelho quanto os jogos. Em segundo lugar entre os itens mais tributados aparece o tênis importado, com 58,59% de impostos. Caso o contribuinte prefira o calçado nacional, a carga é de 44%.

Leia mais +
Empresas podem usar painel para discriminar tributos de mercadorias

A Secretaria da Micro e Pequena Empresa definiu que as empresas poderão fazer uso de painel afixado em local visível do estabelecimento para forma a demonstrar o valor ou percentual dos tributos incidentes sobre todas as mercadorias ou serviços postos à venda. A medida, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (6), ainda ressalta que os valores são aproximados e podem ser publicados também em meios eletrônicos ou impressos, inclusive em prateleiras e gôndolas.

O valor ou percentual, ambos aproximados, citados podem ser:

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri