Terça-feira 26/03/2019
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
Empresas contratantes de planos de saúde focam em segurança e transparência

Durante o Fórum de Saúde, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos, seção Rio de Janeiro (ABRH-RJ) no último dia 11, os profissionais do setor discutiram estratégias que contribuem para assegurar um gerenciamento cuidadoso relacionado à saúde dos colaboradores das empresas, além de abordarem a importância da transparência sobre os custos como novo modelo de gestão. De acordo com Manoel Peres, diretor da Bradesco Saúde, o RH deve ser uma fonte de conhecimento para o uso adequado dos serviços de saúde. “Esses três pontos: conscientização, participação no custeio do benefício e prover informação fazem a diferença na gestão e possibilita o uso adequado benefício”, enfatizou.

Leia mais +
Rótulo de vilão não se aplica aos planos

Reajustes acima da inflação e atendimento têm contribuído para a insatisfação de usuários dos planos de saúde. Mas em artigo exclusivo para o Diário do Grande ABC, o médico e presidente da Central Nacional Unimed, Alexandre Ruschi, saiu em defesa do setor. “Aos que acreditam que as operadoras só visam ao lucro, lembro que a sinistralidade média é 85%. Ou seja, sobram 15% do faturamento para despesas administrativas, impostos, gastos com comercialização, marketing, investimentos tecnológicos e demais ações necessárias à prestação de serviços...”. De acordo com ele, o diálogo transparente é a melhor forma de encontrar soluções para a saúde e a qualidade de vida dos consumidores.

Leia mais +
FenaSaúde traz influências internacionais na gestão de planos

O 3º Fórum de Saúde Suplementar, a ser organizado pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) nos dias 5 e 6 de outubro, em São Paulo, busca lançar um novo olhar para a gestão do setor. A agenda reúne palestrantes internacionais considerados referências na área. A lista inclui Carmella Bocchino, vice-presidente da Associação Norte-Americana de Planos de Saúde; Rachel David, CEO da Private HealthCare Australia (PHA); e Rick Munson, presidente do conselho de diretores da National Health Care Anti-Fraud Association. Em pauta, temas como a importância da cooperação público-privada para a ampliação da rede de atenção à saúde.

Leia mais +
Idec condena decisão de viabilizar planos acessíveis

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) considerou viável a proposta de planos de saúde acessíveis, estruturada por empresas do setor e apoiada pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), no entanto, condenou a postura da agência e afirma que a proposta não tem condições de oferecer serviços de qualidade e segurança ao consumidor. Além disso, a entidade argumenta que a venda desses planos representará a desregulamentação da saúde suplementar.

Leia mais +
Consumidor não pode ser vulnerável

A mudança da legislação que regula os planos privados de assistência à saúde vem acontecendo com certa agilidade no Congresso Nacional, e sem a participação efetiva de entidades e órgãos que representam o interesse dos consumidores. Nas últimas sete audiências públicas organizadas pela Comissão Especial, que lida com o assunto na Câmara dos Deputados, dentre as 19 pessoas ouvidas, apenas uma representava alguma entidade de defesa do consumidor. A saúde é tema de grande importância e por isso deve ser objeto de participação de todos os setores envolvidos. 

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri