Quinta-feira 24/01/2019
Advocacia Dagoberto J.S.Lima - Newsletter
Deputado pretende mudar cobertura e reduzir direito dos idosos

O deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), relator da reforma da Lei dos Planos de Saúde, pretende acabar com o rol mínimo de procedimentos que hoje as empresas são obrigadas a fornecer a seus clientes. A ideia, que ainda está em análise, pretende tornar opcional a atualização dos tratamentos feita a cada dois anos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em troca da mensalidade mais barata. Marinho, que também defende o fim da proibição de aumento de mensalidade para idosos, planeja apresentar o texto final até o início de novembro.

Leia mais +
Intel faz parceria com hospitais para desenvolver novas tecnologias

A Intel e a Fundação Zerbini, com o apoio do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP) e do Instituto do Coração (InCor - HCFMUSP), firmaram um acordo no intuito de desenvolver projetos de tecnologia digital para processos hospitalares. De acordo com Fabio Jatene, vice-presidente do Incor, essa parceria faz parte do projeto de inovação do Hospital das Clínicas e do InCor, intitulado INOVAInCor, e possibilitará um avanço substancial na comunicação de dados dos pacientes. 

Leia mais +
Medicamento off-label na mira do STJ

Uma brasileira entrou com um processo contra a Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi), que negou o fornecimento de um remédio de alto custo para o tratamento de câncer, sob a alegação de ele não estar registrado pela Anvisa e se tratar de um medicamento off-label – utilizado de forma diferente da descrita na bula. O caso será avaliado pela 4ª Turma do STJ.

Leia mais +
Hospitais e farmacêuticas questionam causa da inflação da saúde

Em um amplo estudo produzido pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) e pela Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), ambas as entidades negaram ser responsáveis pelo aumento dos custos na saúde privada brasileira. Segundo a análise, são apontadas como causas dessa alta a deficiência na prevenção de doenças e as falhas no sistema de remuneração aos hospitais. O material destaca ainda a importância do papel das operadoras de planos de saúde no incentivo à prevenção e na formação dos profissionais.

Leia mais +
No Rio, tecnologia mostra condição das filas em UPAs

Em quatro unidades de saúde do Rio de Janeiro já é possível consultar, pelo celular ou computador, se há fila no local antes de sair de casa. A nova tecnologia mostra o tempo de espera para ser atendido e está disponível desde o último dia 2 de outubro em três Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e em uma Coordenação de Emergência Regional. As unidades são gerenciadas pela RioSaúde e, juntas, são responsáveis por atender 600 mil pessoas por ano. Nas unidades de emergência, o atendimento não é feito por ordem de chegada, mas de acordo com a gravidade dos pacientes.

Leia mais +
Copyright © Advocacia Dagoberto J. S. Limaunitri